quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Sinfonias de Setembro


















Cheguei antes que o pêndulo do tempo me visse
Sou rubra como é azul a pele do
céu
Sou tão suave e tão versátil e tão mansa
Sei quase sempre o fruto em que me
tornarei
A semente infatigável que me vigiará
Sei dos olhares estranhos e admirados que me
investigam.



  • Não interrogo. Nem sei se penso.
    O vento é a seiva da minha voz que
    é nada
    E é cor.

Foto-Cerejeiras-TT

10 comentários:

Ramosforest.Environment disse...

Seus versos como pintura nos transmitem doçura e a alegria da Primavera.
Eu também gosto muito da Primavera.
Luiz Ramos

Rosemari disse...

Uma expressão da primavera que sabe simplismente que olhares a admiram e que as cores que traz alegram.
Perfeito amiga, com você desfrutamos a beleza da primavera nos versos que
suas mãos artísticas espatulam.

beijos

Rose

Ricardo Mainieri disse...

A mais bela estação do ano cantada pelas mãos pictóricas da Terê.
Além do cuidado com as palavras, a estética se mostra alegre e colorida.
Parabéns pelo poema.

Bjs.

Ricardo Mainieri

Djabal disse...

A poesia saiu exatamente como você prescreveu, sem pensar. Colorida, amável e louvatória. É esse ano, os poetas cantaram a primavera. É bom de ler, ouvir e cantar. Parabéns, amiga poetisa. Beijos.

Carlos Ricardo Soares disse...

Tere,

inspirador e contagiante este trecho parece ilustrar e colorir
esta frase, que ouso destacar, sem desmerecer das demais:

«Sei quase sempre o fruto em que me tornarei».

Belíssima!
Beijo.

Lu Cavichioli disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
neo-orkuteiro disse...

Que bom ver suas boas vindas a esta primavera nesse estilo festivo, com texto significamente colorido.
Requinte.
Beijos

Luiz Ramos disse...

Retornei em busca de cores e escritas.
Luiz Ramos

luís filipe pereira disse...

Lindíssima a cor que pigmenta os grânulos da sua voz, sempre desabrochando, singular e criativa, d'"A semente infatigável".
afectuosamente

l.filipe pereira

Roberto Malacrida disse...

Querida amiga, muita saudade de ti.
Lindos versos, colorindo as palavras consegues pintar uma tela de beleza infinita.

Grande e saudoso beijo