quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Nasce "Meus Outros"

Nasce “Meus Outros”

Foram longas contexturas, entre noites prorrogadas, madrugadas
insistentes, dias multiplicados, prosas e versos escritos nos últimos
quatro anos, que me tornaram capaz do término (finalmente!) de uma nova recolha.

“Meus Outros” chega no final de dezembro, a tempo de refletir junto à taça
de vivas e convivas a essência de um processo de trabalhosa criação, mas,
e sobretudo, do indefinível prazer de concretizar.
Custa-me um pouco narrar cada detalhe desta constelação
de acontecimentos – é sempre nas ocasiões importantes que me torno
quase irremediavelmente estéril de palavras – todavia, tomem estas
poucas linhas como se possíveis de em inúmeras mais se transformarem.

Esta obra, com prefácio do poeta, professor e músico Renato Torres,
e texto de apresentação da poetisa Luísa Ribas, amigos a quem
redobro agradecimentos, entrega-se ao mundo.

Do mais profundo, desejo que “Meus Outros” bem caminhe!

Eis o poema da contracapa:

Desce o instante que viaja adormecido,
o crivo de algo que faz com que haja o belo,
a frase de cima e debaixo,
como o azul de uma intensa estrela diurna.

Evoco a herança de Ulisses.
Só o níveo sorriso no semblante
descalço de mundo,
do mundo em si
e de si mesmo no mundo.

Ressonâncias da mesma natureza pequenina,
na busca errante de não ofuscar o sentido da arte
de ser – arquiteturas que desocupam o pensamento
e preenchem a alma como a brisa cálida
e brilhante – amplitudes de supremos pomos,
realidades que suponho de milagre e sonho.

Tere Tavares

14 comentários:

Eduardo Lacerda disse...

1o comentário... êêê parabéns minha querida amiga!

Anônimo disse...

Tere, ao ler-te percebo uma facilidade em criar frases de encantos, magia e sentimentos, percebo também um mistério envolta do que dizes.Meus parabéns, que tuas palavras possam ser lidas imensamente.
Luis

Madalena Barranco disse...

Tere, que surpresa de ano novo!! Mil e um parabéns à sua arte. Beijos, com carinho.

Renato Torres disse...

tere, querida,

nasces: páginas de átimos redigidos a golpes de ser, como outrens noturnos, com o uivo indissoluto que quer anunciar o mistério, a imperiosa necessidade.
és benvinda, sempre!

beijos,

r

Anônimo disse...

Terê,
Que emoção! imagino como estás.
Você merece tudo isso. Tenho certeza que será um sucesso maior ainda que o primeiro livro.
Feliz com mais essa façanha da amiga-irmã.
Beijo

Carlos Senna disse...

Me escondendo esta noticia, vc sabe que eu viria aqui fazer a maior festa, por isto não me contou nada.......
Sou chato vim e vou fazer a festa, MUITO BOM, MUITO BOM, LEGAL, LEGAL, TERE TERE TERE, vou espalhar pro Brasil na Revista leia o Numero 7 na segunda.....

Carlos Soares disse...

Tere Tavares,

a nossa prestimosa amiga Madalena fez a gentileza de me anunciar este blog e a publicação do teu livro de poesias.
Parabéns pela concretização de mais um trabalho cujo talento artístico e mérito literário certamente vem na esteira daquilo a que me habituaste como teu leitor.
Beijos e Um Ano 2008 pleno de boas ideias e de Alegrias.

Luísa Mota disse...

Minha querida Tere,

Traduzindo em verso e prosa, o sentimento do belo, vais tatuando na nossa alma, versatilidades e momentos únicos da natureza humana: uma razão para não ficarmos sós.

1 Bj*
Luísa

Anônimo disse...

Tere,
Suas palavras colorem esta página impecável com tintas fortes em emoção.
Abraços
Luiz Ramos
Rio, 4/1/2008

Elida Kronig disse...

Putz! Quando a mulher fala poesia, ela fala mesmo! :)

Parabéns, Tere.

Beijinhos carinhosos

Saramar disse...

Tere, que prazer redobrado conhecê-la e às suas belas letras justamente nesta hora tão feliz da realização do sonho de todo poeta.
Meus parabéns pelo lançamento do seu livro.
Estive lendo lá no gloonline e me encantei com seus poemas e suas belas mensagens.
Desejo-lhe sucesso, muito sucesso.

beijos

Anônimo disse...

Tere... só o silêncio de joelhos para te render uma homenagem por mais esta obra. Se estes são os "Seus Outros"... Imagine os "Outros Tantos"...

Beijos orgulhosos da
sobrinha sukita

Rosácea disse...

TEre

Ficou tão lindo tudo que fico emocionada ao ler-te aasim tão orgulhosa de tua obra.

beijos

neo-orkuteiro disse...

São muito bem vindos a minhas retinas estes versos, e é só.